Mundo Surreal

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

No Fundo da Panela Sobra...

Você se levantou depressa e foi embora. Mas como esquecer se seu cheiro ainda está na minha roupa? Se ainda encontro fios do seu cabelo, que antes enchia as minhas mãos, e que agora dormem sobre o colchão? Você não disse quando nos veríamos de novo, apenas "talvez" meio acinzentado. Por que deixei que fosse? Ora, se nada nesse mundo nos pertence! Tanto menos um coração que erra pela vida sem encontrar refúgio jamais te pertenceria. Este, meu, já sentiu suas carícias. E com saudades vai se lembrar, mas você se levantou e foi embora. E o que restou: "talvez".

2 comentários:

  1. 'E a conta da saudade quem é paga...?'
    Adoro seus textos! :)

    ResponderExcluir
  2. Ontem havia sentido, hoje não há..

    ResponderExcluir